Não Dependa do Wi-Fi do Roteador da Operadora de Internet

Escrito por: Paulo Santos

Há algumas boas razões pelas quais eu bato na mesma tecla o tempo todo em não recomendar o uso do Wi-Fi do roteador fornecido pela sua operadora de internet. Eu vou começar a te explicar quais os motivos.

Geralmente o roteador “emprestado” pela empresa é um roteador que até funciona bem, passa a velocidade contratada via cabo RJ45 e chega perto no Wi-Fi quando testado próximo do roteador.
Mas como nem tudo são flores, geralmente esses roteadores são comprados em lotes, para atender a média geral de usuários, e na sua maioria são roteadores baratos, de qualidade duvidosa. ⚠

Velocidade e Alcance Limitados no Wi-Fi

A qualidade do sinal é um fator importante a ser considerado ao avaliar a eficácia do roteador Wi-Fi. Um sinal Wi-Fi de baixa qualidade pode resultar em conexões lentas, interrupções frequentes e problemas de cobertura em toda a sua casa ou escritório.

Os roteadores fornecidos pelas operadoras de internet muitas vezes têm antenas embutidas de baixa qualidade que podem limitar o alcance do sinal e reduzir a qualidade do Wi-Fi em comparação com um roteador independente. Além disso, os roteadores fornecidos pelas operadoras de internet são frequentemente projetados para suportar conexões de banda larga de baixa a média velocidade, o que pode ser insuficiente para atender às demandas de dispositivos modernos.

A qualidade do sinal também pode ser afetada pela interferência de outros dispositivos eletrônicos, como micro-ondas, telefones sem fio e outros roteadores Wi-Fi na mesma área/vizinhança.

Segurança dos Seus Dados

A segurança é uma das principais preocupações quando se trata de usar o roteador Wi-Fi fornecido pela sua operadora de internet. Esses roteadores na sua maioria das vezes vêm com senhas e configurações padrão que são fáceis de adivinhar ou amplamente conhecidas (admin/admin, admin123, etc), o que pode permitir que qualquer pessoa com um pouco mais de conhecimento se conecte à sua rede sem fio sem a sua permissão e acesse seus dispositivos e dados.

Limitações de recursos

Outro grande problema dos roteadores fornecidos pelas operadoras de internet é que muitas vezes possuem recursos limitados em comparação com os roteadores independentes. Essas limitações podem incluir um número máximo de dispositivos conectados à rede, a velocidade máxima de download e upload, a capacidade de processamento e a quantidade de memória disponível.

Por exemplo, se você tiver muitos dispositivos conectados à sua rede Wi-Fi, como smartphones, tablets, laptops, Smart TVs, consoles de jogos e dispositivos de IoT, pode enfrentar problemas de desempenho e instabilidade se o roteador fornecido pela operadora não tiver recursos suficientes para lidar com o grande número de dispositivos conectados.

Ao usar um roteador independente, você pode escolher um modelo que tenha recursos suficientes para atender às necessidades de sua rede específica, incluindo o número de dispositivos conectados e a velocidade de conexão desejada, você consegue criar uma nova rede de convidados para fornecer conexão aos visitantes e ter total segurança da sua rede privada de uso. Muitos roteadores independentes possuem processadores mais poderosos e mais memória, o que pode melhorar o desempenho e a estabilidade da rede, mesmo quando vários dispositivos estão conectados.

Até mesmo o Menu do painel do roteador é bem limitado, muitas empresas limitam as configurações que os usuários podem mexer, sem o acesso root você fica impossibilitado de realizar muitas funções.

Firmware Desatualizado

A falta de atualizações é outra desvantagem dos roteadores fornecidos pelas operadoras de internet. Como esses roteadores são fornecidos em massa, pode ser difícil para a operadora fornecer atualizações de firmware e segurança regulares para cada um deles. Além disso, as operadoras podem não se sentirem incentivadas para atualizar esses roteadores com frequência, visto que isso exige recursos humanos adicionais e aumento dos custos.

No entanto, as atualizações de firmware são essenciais para manter a segurança e a estabilidade do roteador. As atualizações de firmware podem corrigir bugs, vulnerabilidades de segurança e problemas de desempenho que podem surgir durante o uso do roteador. A falta dessas atualizações regulares pode deixar o roteador vulnerável a ameaças de segurança, além de diminuir o desempenho e a estabilidade da rede.

Compatibilidade

A compatibilidade é um fator importante a considerar ao escolher um roteador para sua rede Wi-Fi. Os roteadores fornecidos pelas operadoras de internet geralmente são projetados para funcionar especificamente com sua rede de serviços, o que pode limitar muito a sua capacidade de conectá-los a outros dispositivos e tecnologias.

Por exemplo, se você deseja conectar dispositivos que usem tecnologias de rede mais recentes, como o Wi-Fi 6, é provável que um roteador fornecido pela operadora não seja compatível com essa tecnologia.

Roteadores descartáveis: Compra e venda em grupos

Como você pode ver abaixo, esses mesmos roteadores que são fornecidos aos clientes, em algum momento são tidos como “descartáveis” e vendidos a preço de banana em grupos no Facebook e WhatsApp, por técnicos e provedores locais.

Enfim, são esses tipos de roteadores de baixa qualidade que você pode ter em casa, aí meu amigo, não adianta querer exigir muito desempenho deles, uma hora irá lhe deixar na mão!

Enfim, chegou a hora de resolver..

Muita gente liga na operadora o tempo todo cobrando porque o sinal do Wi-Fi está fraco ou não chega internet em outros ambientes da casa, só lembrando que o Wi-Fi em 90% das vezes é dado como “cortesia” da operadora, a internet chegando na sua casa, é seu dever fazer com que o sinal de internet se espalhe por toda a sua residência, e para isso eu indico você adquirir um bom roteador mesh, pois assim você poderá expandir o sinal da sua internet para todos os ambientes mantendo a velocidade e a qualidade do sinal em todo o canto da sua casa!

Não adianta você contratar 500 megas e só conseguir acessar essa velocidade no 5GHz na sala, e quando for pro quarto ser obrigado a usar o 2.4GHz com menos de 70 megas. É como estar jogando dinheiro fora, pagando por algo que você não está usando por completo. ⚠

E aí, quantos megas você tem em casa? Já se acostumou a usar o roteador da operadora usando o Wi-Fi capado ou já adquiriu um roteador novo para ter a autonomia de controlar sua rede e elevar a qualidade do seu Wi-Fi!?

O que você achou desse artigo?

Clique nas estrelas

Média de 5 / 5. Total de votos: 52

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Trabalhei por 15 anos com infraestrutura em Telecom, sou um entusiasta da área e estou sempre em busca de mais conhecimento envolvendo o uso da tecnologia. Espero poder ajudar as pessoas a entender melhor esse universo da conexão Wi-Fi!
Paulo Santos
Últimos posts por Paulo Santos (exibir todos)
    🗨️ Talvez você goste disso, tá no precinho! 😎
    Desconto HOJE: 8%
    Suporte Roteador Receptor Wi-fi De Parede Universal Rw1
    o preço e disponibilidade pode variar no momento da compra
    11 Comentários
    1. roteador da tim não deixa eu acessar o painel de jeito nenhum, login e senha sempre dão invalidos!

    2. Você tem toda a razão, meu provedor não permite nem que eu acesse o roteador para trocar a senha, é um absurdo..

    3. Olá Paulo,

      Muito interessantes seus artigos! Obrigado por compartilhar conosco. Não conheço muito de tecnologia e preciso de ajuda. Preciso monitorar à distância minha loja. Tenho um provedor de internet com serviço de TV da VIVO na loja, mas tenho muito receio de que hackers invadam e vejam as imagens do meu estabelecimento. Estava pensando em colocar um outro roteador, de qualidade, na saída do modem / roteador que tenho. Isso impede que hackers invadam meu sistema? Se não, qual a melhor forma de projetar um sistema onde eu possa monitorar meu estabelecimento à distância com segurança? Obrigado e Feliz Natal!

      • Olá Edmilson, fico feliz que tenha gostado dos meus artigos e que esteja interessado em melhorar a segurança do sistema de monitoramento da sua loja. Feliz Natal para você também!

        Colocar um segundo roteador na saída do modem/roteador pode ser uma medida útil para melhorar a segurança da sua rede, mas é importante entender que a segurança vai além disso. Aqui estão algumas dicas para projetar um sistema de monitoramento à distância mais seguro:

        Ative o Firewall: Certifique-se de que o roteador principal (da operadora de internet) e o adicional tenha um firewall ativado. Isso ajuda a proteger sua rede contra invasões.

        Altere Senhas Padrão: Mude as senhas padrão tanto do roteador da operadora quanto do novo roteador que você planeja adicionar. Use senhas fortes e exclusivas para cada dispositivo.

        Atualizações de Firmware: Mantenha o firmware do roteador sempre atualizado. As atualizações geralmente incluem correções de segurança.

        Rede de Visitantes: Configure uma rede de visitantes separada para o sistema de monitoramento. Isso isolará essa rede de dispositivos de sua rede principal.

        VPN: Considere a possibilidade de configurar uma VPN para acesso remoto. Isso criptografa a conexão entre seu dispositivo e a rede da loja, tornando-a mais segura contra hackers.

        Senhas Fortes: Use senhas fortes em todas as câmeras de monitoramento e sistemas de acesso remoto. Evite senhas óbvias e compartilhe-as com segurança, somente com as pessoas autorizadas.

        Consulte um Especialista: Se você não se sentir confortável configurando essas medidas de segurança por conta própria, considere consultar um especialista em segurança de redes.

        Lembre-se de que a segurança é um processo contínuo. É importante estar atento às ameaças em evolução e manter suas medidas de segurança atualizadas. Com as precauções certas, você pode monitorar sua loja à distância com maior segurança.

    4. Boa tarde Paulo Santos,

      Tentei entrar em contato com vc pelo Fale Conosco por várias vezes mas a mensagem não consegue ser enviada. Por qual email posso entrar em contato. Gostaria de uma consultoria breve com vc.

      Obrigado.
      Abs

      • Olá Renato, acabei de verificar aqui e realmente a pagina de contato estava com um erro, sobre a consultoria, desculpa, mas infelizmente não faço particular, qualquer questão você pode comentar em algum artigo relacionado a dúvida que se eu puder ajudar, farei sem qualquer problema.

        Assim acabo ajudando você e outras pessoas que possam ter a mesma dúvida, um forte abraço!

    5. Eu não consigo acessar o painel de admin do meu roteador, liguei lá no provedor e eles falaram que é restrito aos técnicos. Sacanagem de mais!

    6. Olá Paulo,

      Tenho lido seus artigos e gosto da sua temática. Eu estou com a seguinte situção:
      Quero torcar de operadora e junto adquirir um plano de 600Mb. A nova operadora fornece um roteador TP-Link ax1800 modelo ex220(BR) porém não me dá direito a ter acesso a interface de administração para configura-lo. Sugeri eu mesmo comprar um router melhor e colocar para receber o sinal porém, eles não aceitam pois, não me fornecem meu login/senha de conexão no ppoe deles para receber o sinal.
      Li o seu artigo porém ele não foi muito prático porque na maioria das vezes o cenário é essa que acabei de descrever.
      Você teria alguma sugestão?

      Grande Abraço!

      • Olá Pierre, basta pedir que eles deixem o roteador em modo bridge (isto irá desativar o Wi-Fi e deixará apenas as portas ativas), usando-o apenas para fazer a autenticação no pppoe, coloque um cabo de rede dele para seu novo roteador, assim você poderá ter total controle da configuração do painel e Wi-Fi. Obrigado pelo seu comentário! 🙂

    7. Responder
      CLEVISON MEDEIROS DA COSTA 21/06/2023 as 11:57

      Hoje, assistindo a um vídeo, descobri que o roteador da operadora já tem muita coisa pra fazer, como receber o sinal da fibra ótica, processar, gerar o WI-FI, dividir os canais. Até é capaz de fazer tudo sozinho, porém, colocando muitos dispositivos, vai entregar um sinal lento e fraco de WI-FI.
      Estou com plano de acrescentar um roteador, de preferência com WI-FI 6 na saída do roteador da operadora e solicitar que seja desabilitada a função NAT.
      É isso mesmo?

      • Oi Clevison, sim! Esses roteadores da operadora geralmente são bem “fracos” com limitações em termos de desempenho no Wi-Fi, principalmente quando muitos dispositivos estão conectados simultaneamente. Quanto à função NAT (Network Address Translation), desabilitá-la no segundo roteador pode ser útil em certos casos, dependendo da sua configuração de rede. O NAT é responsável por traduzir os endereços IP internos dos dispositivos da sua rede para um único endereço IP externo fornecido pela operadora. Ao desabilitar o NAT no roteador adicional, você pode ter maior controle sobre o gerenciamento de endereços IP e portas, mas isso pode exigir algumas configurações avançadas para garantir a conectividade correta.

        Se você desativar a função NAT no roteador da operadora, isso pode ter um impacto significativo na conectividade da sua rede. A função NAT é responsável por traduzir os endereços IP internos dos dispositivos da sua rede para um único endereço IP externo fornecido pela operadora. Ao desativar o NAT, todos os dispositivos terão endereços IP públicos e únicos, o que pode causar alguns problemas:

        Limitação de endereços IP: Os provedores de internet geralmente fornecem apenas um endereço IP público para cada conexão residencial. Ao desativar o NAT, você estará usando vários endereços IP públicos, o que pode causar problemas se o provedor não permitir múltiplos IPs ou cobrar uma taxa extra por eles.

        Segurança: O NAT atua como uma barreira de segurança entre a internet e sua rede local. Ele oculta os endereços IP internos, dificultando o acesso direto à sua rede por parte de pessoas mal-intencionadas. Desativar o NAT expõe seus dispositivos diretamente à Internet, aumentando o risco de ataques e comprometimento da segurança.

        Gerenciamento de conexões: Com o NAT desativado, você terá que gerenciar manualmente as conexões para garantir que os dispositivos obtenham endereços IP públicos corretos. Isso pode ser complicado, especialmente se você tiver vários dispositivos e um grande número de conexões.

        Antes de desativar o NAT no roteador da operadora, é importante considerar os pontos mencionados acima e avaliar se é realmente necessário. Se você tiver necessidades específicas de rede ou estiver configurando uma infraestrutura mais complexa, é recomendável consultar um especialista em redes ou o suporte técnico da operadora para obter orientação adequada. Espero ter ajudado!

      Deixe um Comentário

      Gênio do WiFi
      Logo