Roteador Wi-Fi TP-Link Archer C7 – Vale a Pena Comprar?

Escrito por: Paulo Santos

Se você está pensando em comprar um Archer c7 da TP-Link, mas ainda não está seguro se este roteador é o ideal para você, e se irá atender as suas necessidades, nesse artigo vamos desvendar todas as funcionalidades e características dele para que você possa ter certeza se esse roteador irá ser o seu preferido. Vamos lá!

Minha opinião sobre o Archer C7

O Archer C7 da TP-Link, é um dos modelos mais antigos, se mantém forte no mercado com diversas atualizações e aprimoramentos de hardware, ainda que sob o mesmo nome de modelo. A mais recente versão, o Archer C7 V5, demonstra a resiliência deste roteador, cuja estreia ocorreu em uma época em que tecnologias como o beamforming e MU-MIMO eram atípicas. Nesta análise, ele será comparado ao modelo mais acessível, o Archer C6.

Embora tenha sofrido diversas atualizações, as características de hardware do Archer C7 permanecem consistentes desde sua primeira versão. Ele ainda possui suporte a AC1750 wireless, o que implica em uma velocidade máxima teórica de conexão de 1300 Mbps na faixa de 5 GHz e 450 Mbps na faixa de 2,4 GHz, apesar de ser importante ressaltar que essas velocidades dificilmente são atingidas em condições reais.

Ainda que tenha apenas uma porta USB 2.0, em vez de USB 3.0, isso não é necessariamente uma desvantagem, já que a maioria dos roteadores não se beneficia muito do USB 3.0 e a frequência de 2,4 GHz pode ser afetada por ele. O roteador ainda apresenta 4 portas Ethernet Gigabit LAN, o que é um grande trunfo, especialmente considerando que muitos provedores de internet atualmente suportam velocidades mais altas.

Este roteador pode suportar velocidades entre 100 a 600 mega com tranquilidade!

TP-LINK Archer C7 AC1750 Roteador sem fio 1 porta USB, 450Mbps a 2,4GHz, 1300Mbps a 5Ghz, IPv6
  • Verifique a voltagem antes de comprar o produto para certificar-se de que corresponde à da sua região

Com relação ao gerenciamento e interface de usuário, o Archer C7 apresenta um firmware atualizado com recursos mais recentes, substituindo a antiga interface verde, e oferece uma operação bastante intuitiva. Ele suporta o modo de ponto de acesso, o que é útil se você deseja utilizá-lo como tal, além do tradicional modo roteador. Há também um recurso de rede para convidados e um controle parental básico que permite bloquear sites com base em palavras-chave e limitar o tempo de acesso à internet para determinados dispositivos.

Embora o QoS (Quality of Service) esteja presente, ele não será ativado caso o NAT Boost esteja ativo, o que é essencial para conexões de internet acima de 100 Mbps. As portas USB podem ser usadas para compartilhar arquivos na rede por meio de um disco rígido externo ou até mesmo compartilhar uma impressora na rede sem fio. Há, ainda, um recurso de download off-line que permite ao roteador baixar arquivos mesmo com o computador desligado.

O Archer C7 também pode ser gerenciado através do aplicativo TP-Link Tether, além de poder ser associado a um ID TP-Link na TP-Link Cloud, exibindo todos os dispositivos de nuvem TP-Link após o login no aplicativo.

Em termos de desempenho, o Archer C7 apresenta bom rendimento na faixa de 5 GHz, embora o Archer C6 possa superá-lo um pouco quando testado via Wi-Fi com um computador. O que o Archer C7 realmente tem de vantagem é a estabilidade e a cobertura, sendo reconhecido por seu funcionamento contínuo e sem falhas ao longo dos anos. Apesar de não ter o melhor desempenho atual, ele oferece uma boa estabilidade e uma cobertura um pouco melhor do que o Archer C6.

📶 Com este roteador você poderá cobrir uma área de Wi-Fi em até 150m2.

Listando suas Especificações Técnicas

Padrões Wi-Fi: Wi-Fi 5

  • IEEE 802.11ac/n/a 5 GHz
  • IEEE 802.11n/b/g 2.4 GHz

Velocidade de Wi-Fi: AC1750

  • 5 GHz: 1300 Mbps (802.11ac)
  • 2.4 GHz: 450 Mbps (802.11n)

Alcance do sinal Wi-Fi:

  • Casas com 3 quartos (Até 150m2)
  • 3 × antenas fixas de alto desempenho

Capacidade Wi-Fi: Dual Band

Modos de Operação:

  • Modo Roteador
  • Modo Ponto de Acesso (AP)

Processador: CPU Qualcomm

Portas Ethernet:

  • 1x Porta WAN Gigabit
  • 4x Portas LAN Gigabit

USB Support: 1× Porta USB 2.0 (Suporta formatos de partições NTFS e FAT32)

Alimentação: 12 V ⎓ 1.5 A

Criptografia Wi-Fi:

  • WPA
  • WPA2
  • WPA/WPA2-Enterprise (802.1x)

VPN Server: OpenVPN, PPTP

Protocolos: IPv4, IPv6

OneMesh™: Suportado (veja aqui o que significa)

Controle dos Pais: Filtragem de URL, Controles de tempo

Tipos de WAN:

  • Dynamic IP
  • Static IP
  • PPPoE
  • PPTP
  • L2TP

Qualidade de Serviço (QoS): QoS por dispositivo

NAT Forwarding: Port Forwarding, Port Triggering, DMZ, UPnP

DHCP: Address Reservation, DHCP Client List, Server

Gerenciamento: Tether App, Página web

Requisitos de Sistema:

  • Internet Explorer 11+, Firefox 12.0+, Chrome 20.0+, Safari 4.0+ ou outro navegador habilitado para JavaScript
  • Modem a cabo ou DSL (se necessário)
  • Assinatura com um provedor de serviços de Internet (para acesso à Internet)

Certificações: FCC, CE, RoHS

Dimensões (W×D×H): 9.6 × 6.4 × 1.3 pol (243 × 160.6 × 32.5 mm)

Conteúdo do Pacote:

  • Roteador Wi-Fi Dual Band Archer C7
  • Fonte de Energia
  • Cabo Ethernet RJ45
  • Guia de Instalação Rápido

Resumo com as principais perguntas frequentes

  1. O TP-Link Archer C7 suporta a tecnologia MU-MIMO?

    Sim, o TP-Link Archer C7 suporta a tecnologia MU-MIMO (Multi-User Multiple-Input Multiple-Output). Essa tecnologia permite que o roteador se comunique simultaneamente com vários dispositivos, melhorando a eficiência e a velocidade da conexão Wi-Fi.

  2. O TP-Link Archer C7 é fácil de configurar?

    Sim, o TP-Link Archer C7 possui uma interface de configuração intuitiva e fácil de usar. Após conectar o roteador ao seu modem de Internet, você pode acessar as configurações por meio de um navegador da web e seguir o assistente de configuração para personalizar as configurações de rede de acordo com suas necessidades.

  3. Quantos dispositivos podem ser conectados ao TP-Link Archer C7 simultaneamente?

    Apesar de não especificado pelo fabricante, o TP-Link Archer C7 pode suportar até 20 dispositivos conectados simultaneamente. No entanto, o desempenho da rede pode ser afetado pela quantidade de dispositivos e pelo tipo de atividades que estão sendo realizadas em cada um deles.

  4. O Archer C7 suporta a tecnologia Mesh?

    Não, ele conta com tecnologia própria chamada OneMesh, que permite apenas ampliar a cobertura da rede usando extensores Wi-Fi da própria marca.

Então, comprar ou não?

Resumindo, o Archer C7 se apresenta como um roteador sólido, de desempenho consistente e confiável. Apesar de não ser o melhor em sua categoria, ele é bastante estável e se mantém relevante no mercado por anos, mesmo diante de modelos mais recentes e acessíveis. Embora o Archer C6 possa ligeiramente superá-lo em determinados aspectos, o Archer C7 se destaca por sua robustez e confiabilidade. Portanto, ele ainda é uma recomendação válida, a não ser que você queira economizar com o Archer C6 ou opte por um roteador mais recente como o AX10 que já possui o Wi-Fi 6.

Comprar ou não é uma decisão pessoal sua, leve em consideração o preço cobrado, sua cobertura, e se as características informadas aqui forem relevantes para você.

O que você achou desse artigo?

Clique nas estrelas

Média de 5 / 5. Total de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Trabalhei por 15 anos com infraestrutura em Telecom, sou um entusiasta da área e estou sempre em busca de mais conhecimento envolvendo o uso da tecnologia. Espero poder ajudar as pessoas a entender melhor esse universo da conexão Wi-Fi!
Paulo Santos
Últimos posts por Paulo Santos (exibir todos)
    2 Comentários
    1. Responder
      André Luiz Oliveira Trajano 24/03/2024 as 17:24

      Olá Gênio. Parabéns pelo seu trabalho. Vc ao comentar no artigo sobre o Archer C7 trata assim….

      Embora o QoS (Quality of Service) esteja presente, ele não será ativado caso o NAT Boost esteja ativo, o que é essencial para conexões de internet acima de 100 Mbps……

      Tenho 3 em casa cuidando da minha rede em casa de 3 andares….ainda não pude comprar o famoso DECO. Poderia me explicar se devo ou não ativar o QoS para melhorar a velocidade?

      Grato

      • O QoS deve ser ativado quando você precisa que o roteador priorize um dispositivo, seja celular, computador, tv, etc.

        É como você avisar pro roteador: “você pode deixar todos os outros dispositivos conectados na mão, mas nunca deixe que tal dispositivo receba menos conexão, ele é vip..”

        Geralmente o pessoal usa o QoS em computador de trabalho (home office), ou pc/console de jogos online que não podem sofrer quedas ou lags, ou dispositivos que fazem vídeo-chamadas, ou qualquer dispositivo que a internet seja importante para o usuário e que dependa de uma conexão de qualidade para manter o bom funcionamento..

        Você deve escolher no roteador, caso necessário, em um momento de estresse e sobrecarga de conexão, qual dispositivo(s) receberá prioridade na conexão “vip” do QoS, entendeu?

        Obrigado pelo seu comentário! 🙏

      Deixe um Comentário

      Gênio do WiFi
      Logo